Arábia Saudita

país do Oriente Médio
Ásia > Oriente Médio > Arábia Saudita

A Arábia Saudita é um país do Oriente Médio.

Bandeira
Informações básicas

RegiõesEditar

Asir
Ash Sharqiyah
Hejaz
Néjede
Norte


CidadesEditar

Outros destinosEditar

EntendaEditar

O calendário adotado é o islâmico (Hijrah), bastante diferente do gregoriano, usado no mundo ocidental. As datas mencionadas em documentos são as duas.

ChegarEditar

O país sempre concedeu três tipos de visto: turismo religioso, visita a familiares e negócios. Cidadãos brasileiros precisam pegar com antecedência o visto de entrada, em qualquer situação. No caso de negócios, a concessão depende de uma peculiaridade: é necessário ser convidado por uma empresa saudita, escrito em árabe e na versão original. Recentemente, operadores turísticos licenciados pelos sauditas passaram e emitir visto convencional de turismo. Os vistos servem normalmente para uma única entrada no país. A quem quiser visitar o país, recomenda-se tomar as providências com certa antecedência. Vacina contra febre amarela é exigida.

De aviãoEditar

  • O Aeroporto Internacional Rei Khaled fica a 35 km ao norte de Riade. Táxis pré-pagos com o logotipo do aeroporto funcionam 24h por dia, e levam 30 minutos até a cidade. Limosines também fazem o trajeto. Não há transporte público de/para o aeroporto. A principal companhia é a Saudi Arabian Airlines.

De barcoEditar

Os principais portos são o de Damã, no Golfo Pérsico, e o de Jedá, no Mar Vermelho.

De carroEditar

As rotas internacionais da Arábia Saudita ligam o país à Jordânia, Iêmen, Qatar, Kuwait, Iraque e Emirados Árabes Unidos.

De autocarro/ônibusEditar

Há linhas regulares de ônibus entre o país e Bahrein, Egito, Jordânia, Qatar, Síria, Turquia e Emirados Árabes Unidos

De comboio/tremEditar

CircularEditar

De aviãoEditar

Além da companhia nacional, a Arabian Express tem rotas domésticas.

De barcoEditar

De carroEditar

As principais companhias internacionais de aluguel de carro operam no país. Táxis são muito caros. A carteiras de motoristas são normalmente aceitas por um período de até três meses, desde que traduzidas legalmente para o Árabe. Recomenda-se o uso de licença internacional com tradução sancionada, mas não é obrigatório. Mulheres não podem dirigir no país, bem como viajar em carros com homens que não sejam seus parentes consagüíneos ou por casamento.

De autocarro/ônibusEditar

A empresa SAPTCO oferece serviços de ônibus interurbanos e locais. Os veículos são modernos, com ar-condicionado e dois andares; além disso, todos eles precisam ter uma parte separada por telas para uso das mulheres.

De comboio/tremEditar

A Saudi Railways Organisation opera os serviço de trens no país. A principal linha liga Riade e Damã, com 570 km de extensão. Há um serviço diário com carros com ar-condicionado e vagão-restaurante. Uma segunda linha liga diretamente Riade com Hofuf. Crianças com menos de quatro anos não pagam.

FaleEditar

CompreEditar

Jóias, tapeçarias, produtos de banho, objetos de luxo, roupas étnicas, incenso, peças em bronze. Barganhar é fundamental, até mesmo para produtos eletrônicos. As lojas ficam abertas de Sábado à Quinta-feira, das 9h às 13h e das 16h30 às 20h (durante o Ramadã, das 20h à 1h).

ComaEditar

A comida local é bastante condimentada. As carnes mais comuns são galinha e carneiro, apesar de se comerem quase todas as carnes excepto o porco, que é proibido por lei. As comidas mais encontradas são arroz, lentinha, homus (pasta de grão-de-bico), kultra (espetinho de galinha ou carneiro), kebab (servido com sopa e legumes), mezze (entradas variadas), bolos, e muhalabia (pudim de arroz).

Também é muito comum o Kibe Cru, geralmente consumido no Brasil.

Beba e saiaEditar

  • Álcool é proibido no país. Ser pego bêbado pode causar graves problemas.
  • Café e suco de frutas são uma alternativa ao álcool. Cerveja sem álcool e coquetéis são servidos em hotéis.

AprendaEditar

A Arábia Saudita é um país muito tradicional e suas leis rígidas para os padrões ocidentais.

TrabalheEditar

Na Arábia Saudita, aos empregados o salário não são 1000 euros como em Portugal, são sim por volta de 3500.

SegurançaEditar

SaúdeEditar

  • O país exige vacinação contra febre-amarela de quem vem de países com qualquer região infectada pela doença, como o Brasil.
  • Vacina contra tifo é recomendada.
  • Algumas regiões no sul do país tem casos de malária.
  • Leishmaniose ocorre no sudoeste do país, e a raiva ainda não foi erradicada.
  • A água de torneiras pode ser contaminada. Recomenda-se fervê-la ou esterelizá-la antes de usar, até mesmo para escovar os dentes.
  • Os serviços médicos são de alta qualidade, mas tratamentos são caríssimos. Um seguro de saúde é básico....

RespeiteEditar

  • Uma série de produtos tem entrada proibida no país: álcool, narcóticos e drogas, remédios sem prescrição, pornografia, livros religiosos (exceto o Corão), dentre outros.
  • Comer, beber e fumar durante o jejum do Ramadã é severamente punido.

Mantenha contatoEditar

Embaixada do Brasil em Riade: Ibin Zaher Street - Diplomatic Quarter, P.O.Box 94348 - Riyadh 11693 - Reino da Arábia Saudita, tel. (966 1) 488-0018/25 (Geral) e 488-0054, e-mails: arabras@shabakah.net.sa (GERAL) secom@shabakah.net.sa (SECOM)

PartirEditar

Taxa de SAR 50,00 para deixar o país.


Este artigo está delineado. Ele já segue um modelo adequado, mas não contém informações suficientes sobre o assunto.

Mergulhe fundo e ajude-o a crescer!